fbpx

Sidebar

16
Sáb, Jan

Após quase 5 meses de pandemia, Pernambuco anuncia programa para garantir internet a alunos da rede estadual

Notícias EAD

A falta de internet privou muitos alunos da rede púbica da possibilidade de continuar estudando durante a pandemia do novo coronavírus. Sem conseguir se conectar, o Ensino a Distância (EAD) não é uma opção para muitos nestes quase cinco meses de isolamento e distanciamento social, momento em que as aulas presenciais seguem suspensas. No entanto, na tarde desta quarta-feira (5), o governador Paulo Câmara anunciou um investimento de R$ 23 milhões para garantir internet aos estudantes da rede estadual de ensino ainda no ano letivo de 2020.

A falta de internet privou muitos alunos da rede púbica da possibilidade de continuar estudando durante a pandemia do novo coronavírus. Sem conseguir se conectar, o Ensino a Distância (EAD) não é uma opção para muitos nestes quase cinco meses de isolamento e distanciamento social, momento em que as aulas presenciais seguem suspensas. No entanto, na tarde desta quarta-feira (5), o governador Paulo Câmara anunciou um investimento de R$ 23 milhões para garantir internet aos estudantes da rede estadual de ensino ainda no ano letivo de 2020.

O programa foi batizado de "Conecta Aí" e, de acordo com o governo de Pernambuco, vai beneficiar cerca de 500 mil alunos. A previsão para início do programa é 11 de agosto, data que comemora o Dia do Estudante.

No Conecta Aí, pacotes de dados de internet vão garantir o acesso gratuito ao material da Plataforma Educa-PE, ao Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) e do Google Classroom. Além disso, 30 mil professores da educação básica e cinco mil estudantes de baixa renda da Universidade de Pernambuco (UPE) também serão favorecidos.

“Esse é mais um importante passo para fortalecer a educação em nosso Estado, valor fundamental do nosso governo, e assegurar o acesso à internet neste período tão desafiador para todos. A pandemia da Covid-19 impôs desafios na educação, tanto para a administração pública quanto para as famílias e, sobretudo, para os professores e estudantes. Enquanto tivermos que conviver com as restrições provocadas pelo novo coronavírus, o ensino remoto fará parte do processo de aprendizagem”, afirmou o governador.

Com o acesso à internet garantido pelo programa, professores que atuam na rede pública estadual serão beneficiados nas transmissões das aulas pela internet, no acesso às ferramentas virtuais de interação com os estudantes e na participação em diversos cursos oferecidos pela Secretaria de Educação e Esportes, por meio da plataforma Educa-PE. Segundo o Estado, trata-se de um programa de formação continuada, com foco no uso de novas tecnologias e desenvolvimento de competências.

“É importante registrar que o 'Conecta Aí' será muito relevante neste período de suspensão das aulas nas escolas, mas também após a retomada das atividades presenciais. O uso do conteúdo digital será fundamental para a adoção do ensino híbrido, modelo no qual o estudante faz parte das atividades na escola e complementa o aprendizado com atividades não presenciais”, disse o secretário estadual de Educação e Esportes, Fred Amancio. De acordo com o gestor, o conteúdo poderá ser acessado através de todas as operadoras de telefonia que atuam em Pernambuco, e os dados utilizados serão pagos pelo Governo do Estado.

Conteúdo não presencial
A Secretaria de Educação e Esportes oferta aulas não presenciais por meio da plataforma Educa-PE desde 6 de abril, em quatro diferentes canais de TV aberta e na internet, pelo YouTube e Facebook. Em 16 de abril, foi lançado ainda o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), espaço que concentra recursos educacionais digitais alinhados ao Currículo de Pernambuco e integrado ao Educa-PE - com a criação do Conecta Aí, a expectativa é que mais alunos da rede pública estadual tenham acesso a este conteúdo.

A plataforma conta ainda com recursos extras para a preparação das aulas, atividades reflexivas e desafios temáticos. O AVA Educa-PE está disponível no site: educape.educacao.pe.gov.br/educape, e para acessá-lo o estudante utiliza a matrícula dele no Sistema de Informações da Educação de Pernambuco (SIEPE). Também estão disponíveis as funcionalidades da ferramenta Google Classroom para todos os estudantes e professores.

Os alunos também têm acesso ao PE no ENEM, com aulões preparatórios não presenciais todos os sábados pela manhã, em parceria com professores de escolas particulares, com transmissão ao vivo pela internet e por TV aberta.

O órgão disponibilizou também, em seu site oficial, orientações de materiais complementares para estudantes e professores desenvolverem atividades e estudarem durante o período de isolamento. O conteúdo é voltado para a Educação Infantil, Ensino Fundamental (Anos Iniciais e Finais), Ensino Médio, Educação de Jovens e Adultos (EJA), Educação do Campo, Educação Inclusiva, Educação Indígena e para o Projeto Travessia.

Fonte: JC NE