fbpx

Sidebar

18
Sáb, Set

Educacionais disparam 7% com ações "baratas" e investidores de olho no EAD

Notícias EAD

Segundo analista da EXAME Invest Pro, o setor está barato e sinalizações de que o ensino à distância está forte e que a Cogna está focada em cursos de medicina (com ticket maior) ajudam a alimentar os ganhos dos papéis hoje

Segundo analista da EXAME Invest Pro, o setor está barato e sinalizações de que o ensino à distância está forte e que a Cogna está focada em cursos de medicina (com ticket maior) ajudam a alimentar os ganhos dos papéis hoje

As ações do setor de educação aparecem entre os maiores ganhos do Ibovespa nesta quinta-feira, 27, com investidores em busca de papéis baratos na Bolsa e em meio a notícias de que a Cogna (COGN3) está em busca de novas aquisições, principalmente em cursos de medicina, e boas perspectivas para cursos de ensino à distância (EAD).

Nesta quinta-feira, os papéis da Yduqs (YDUQ3) sobem 7,19%, puxando os ganhos do índice, enquanto os de Cogna avançam 5,94%, na terceira maior alta.

"O setor está barato e saiu ontem um forte resultado da Vitru [dona da Uniasselvi, negociada na Nasdaq], que é focada no ensino à distância. Além disso, no caso da Cogna, teve notícia sobre maior foco da empresa no ensino de medicina", comentou Marcel Zambello, analista da Exame Invest Pro.

Em entrevista ao Valor nesta semana, o CEO da Cogna, Rodrigo Galindo, disse que a companhia tem hoje balanço para fazer potencialmente uma aquisição no segundo semestre, com foco em medicina ou plataforma de tecnologia.

De acordo com Zambello, os papéis do setor dão continuidade ao ganhos recentes na esteira do bom resultado dos cursos EAD e Premium no primeiro trimestre, leitura de que esses ativos estão descontados em Bolsa, além do reforço do balanço da Vitru, que veio positivo, fortalecendo uma avaliação mais otimista para as ações.

O estrategista da RB Investimentos, Gustavo Cruz, disse que acredita que os papéis do setor estão subindo hoje com investidores buscando ações que ficaram para trás na crise.

No caso de Yduqs, apesar da alta de 14% no acumulado do mês, os papéis ainda estão 38% abaixo da cotação do final de fevereiro, no pré-pandemia, enquanto Cogna acumula queda de 61% do dia 21 de fevereiro de 2020 para cá.

Fonte: Exame Invest