fbpx

Sidebar

18
Seg, Out

MEC lança plataforma para dar transparência a instituições de ensino federais

Notícias EAD

Dados sobre cursos de graduação e de pós, campi, quantidade de alunos e onde as instituições devem estar disponíveis

Dados sobre cursos de graduação e de pós, campi, quantidade de alunos e onde as instituições devem estar disponíveis

BRASÍLIA — O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira a plataforma “'Universidade 360° ─ Observatório da Educação Superior”, que dá transparência a dados públicos das instituições de ensino federais. Segundo a pasta, uma série histórica de recursos e de gastos, além de indicadores acadêmicos e de gestão de pessoas devem estar disponíveis para consulta da população.

Saiba mais: Medida criticada por ministro, inclusão de alunos com deficiência forma duplas que dão certo e tem aval da ciência

Também haverá informações sobre cursos de graduação e de pós, campi, quantidade de alunos e onde as instituições devem estar presentes. O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e o Programa Universidade para Todos (Prouni) integram, ainda, o projeto.

Em sua fala, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, defendeu a transparência do governo federal:

— Essa transparência é aquela que responsabiliza cada um de nós e dá acesso ao cidadão para saber como o servidor público está usando e aplicando os recursos oriundos dos tributos e dos impostos que ele paga. Simples assim: nós somos o servidor e o povo é o público — disse o pastor e professor. — A nova ferramenta é mais uma mostra do comprometimento do governo federal, através do MEC e das universidades federais, com a transparência pública.

Leia também: Deputados e servidores do Inep se articulam para barrar terceirização do banco de questões do Enem

O lançamento também contou com a participação do ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário. Segundo o anúncio, a ferramenta on-line foi desenhada para ser acessível e ter um design intuitivo. As informações serão compiladas a partir de bases da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e do portal da Transparência, por exemplo.

— (Em) gestão de políticas públicas, é necessário que tenhamos dados para avaliar, para propor políticas, avaliar as políticas. A plataforma vem trazer de forma mais simples o acesso a informações que já estão disponíveis em outros canais — disse o secretário de educação superior da pasta, Wagner Vilas Boas. — É tentar dar uma visão 360º das nossas universidades.

Fonte: O Globo