fbpx

Sidebar

09
Ter, Ago

Google demite engenheiro que considerou inteligência artificial consciente

Notícias EAD

Blake Lemoine, o engenheiro do Google que disse que a inteligência artificial da empresa era consciente, foi demitido. 

Blake Lemoine, o engenheiro do Google que disse que a inteligência artificial da empresa era consciente, foi demitido. 

Lemoine informou nesta sexta-feira (22) sobre seu desligamento durante participação no podcast Big Technology, e o Google confirmou a notícia para sites norte-americanos, citando violação de "políticas de segurança de dados" e insistentes tentativas de convencê-lo que ele estava errado. 

Relembrando o caso Em junho, Lemoine ganhou notoriedade ao conceder uma entrevista ao jornal norte-americano "Washington Post" em que ele dizia que a LaMDA (Language Model for Dialogue Applications, algo como Modelo de Linguagem para Aplicações de Diálogo) dava respostas como "uma pessoa com consciência".

Conheça o ExpertEAD e tire seu curso do papel

LaMDA é uma espécie de chatbot (sistema de conversa) em texto capaz de responder de forma natural em interações e que não é aberto ao público — no futuro, este sistema deve ser usado no Google Assistente.

Na época, a primeira medida tomada pelo Google foi afastá-lo das suas atividades.

O engenheiro trabalhava especificamente monitorando e fazendo testes com a LaMDA. Após sua entrevista, ele também divulgou diálogos que teve com o sistema de inteligência artificial. 

Conheça o ExpertEAD e tire seu curso do papel

Blake: Google deveria envolver mais pessoas para estudar LaMDA 

Em entrevista exclusiva a Tilt no mês passado, Lemoine afirmou que LaMDA "é uma pessoa que tem mente própria e que tem suas opiniões", e que "não é humana".

Para ele, um dos motivos de preocupação é justamente o fato de o Google não ter um plano para a LaMDA, e que a companhia deveria ter mais "sociólogos, antropólogos, cientistas políticos e linguistas" para lidar com questões complexas, não apenas "homens brancos ricos e indianos".

"Isso é maior do que nós. Precisamos envolver o público para decidir o que fazer [com a inteligência artificial]", disse à época.

Conheça o ExpertEAD e tire seu curso do papel

O que diz o Google sobre a demissão

No comunicado sobre a demissão de Lemoine, a empresa cita novamente que as alegações do engenheiro sobre a inteligência artificial ter consciência não têm fundamento e que tentou convencê-lo do contrário por meses.

"Essas discussões são parte de uma cultura aberta que nos ajuda a inovar de forma responsável. Então, é uma pena que apesar de grande engajamento interno sobre este tópico, Blake continua insistindo em violar persistentemente políticas de emprego e segurança de dados que incluem a necessidade de proteger informações sobre o produto", diz o Google.

Fonte: Uol

Conheça o ExpertEAD e tire seu curso do papel