fbpx

Sidebar

21
Ter, Maio

Projeto de Lei em São Paulo quer proibir celulares nas escolas

Notícias EAD

Lei em São Paulo propõe uso pedagógico de celulares em escolas, equilibrando tecnologia e educação.

Lei em São Paulo propõe uso pedagógico de celulares em escolas, equilibrando tecnologia e educação.

No contexto atual, a interação entre tecnologia e educação tem gerado debates acalorados. Com a evolução constante dos dispositivos móveis, surge a pergunta: como incorporar esses recursos às práticas pedagógicas sem que se tornem uma distração?

Em São Paulo, uma nova proposta legislativa busca equilibrar essa dinâmica, propondo situações específicas em que o uso de celulares nas escolas deve ser permitido. A iniciativa visa apoiar práticas educativas inovadoras, ao mesmo tempo que se compromete em manter o foco dos alunos nas atividades escolares.

Detalhes da Proposta Legislativa
A deputada estadual Marina Helou (Rede) é a voz por trás desse projeto inovador. A proposta sugere que os dispositivos móveis sejam utilizados estrategicamente para fins pedagógicos, principalmente para acessar conteúdos digitais e ferramentas educacionais. Além disso, destaca a importância de atender às necessidades específicas de alunos com deficiência que demandem tecnologias assistivas.

Antes de sua aprovação, o projeto enfrentará análise pelas comissões de Constituição e Justiça, Educação e Cultura além de Finanças, Orçamento e Planejamento na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp). Para seguir adiante, a proposta necessita de, no mínimo, 48 votos favoráveis dos 94 deputados estaduais.

Conheça o ExpertEAD e tire seu curso do papel

O papel da tecnologia nas escolas segundo especialistas
Enquanto alguns criticam a presença de dispositivos eletrônicos em sala de aula, outros defendem seu uso como uma ferramenta de aprendizagem essencial. Renato Feder, secretário de educação do estado, é um proponente do uso tecnológico educacional. Ele implementou o uso de diversos aplicativos educacionais na rede estadual e tem expressado sua visão de que as escolas devem adaptar-se à realidade tecnológica dos alunos.

Restrições Vigentes e Futuras Etapas
Atualmente, já existem restrições ao uso de celulares nas escolas estaduais paulistas. Os alunos são proibidos de acessar redes sociais e aplicativos de streaming pelas redes Wi-Fi das instituições. Esta medida foi estendida também ao acesso dos professores e funcionários.

A proposta de legislação busca flexibilizar e adaptar essas restrições, permitindo que tecnologias sejam usadas de forma construtiva e direcionada para fins educativos. A expectativa é que, com o apoio da opinião pública, a proposta consiga superar eventuais resistências e seja incorporada ao sistema educacional do estado.

Considerações finais
Este projeto lei não é apenas sobre a permissão do uso de celulares, mas sim sobre como integrar adequadamente a tecnologia na educação. Ele reconhece os benefícios educacionais dos dispositivos digitais, ao mesmo tempo que busca mitigar seus potenciais efeitos distrativos. A discussão que ele promove é essencial para moldar o futuro educacional em um mundo cada vez mais digital.

Fonte: Monitor do Mercado

Conheça o ExpertEAD e tire seu curso do papel