fbpx

Sidebar

13
Dom, Jun

Abaixo-assinado contra aulas online pede que ano letivo seja anulado

Notícias EAD

Ainda que a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) garanta que os alunos que não possuem acesso à internet não serão prejudicados pela volta às aulas de forma não presencial, um grupo formado por profissionais da Educação, pais/responsáveis e estudantes da rede estadual fazem um abaixo-assinado contra a proposta do Estado.

Ainda que a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) garanta que os alunos que não possuem acesso à internet não serão prejudicados pela volta às aulas de forma não presencial, um grupo formado por profissionais da Educação, pais/responsáveis e estudantes da rede estadual fazem um abaixo-assinado contra a proposta do Estado.

A Seduc anunciou que as aulas serão retomadas de forma virtual a partir de 3 agosto e, para aqueles alunos sem acesso à internet, será disponibilizado o material impresso, assim como já vinha sendo feito desde o início da criação da plataforma digital Aprendizagem Conectada. Segundo a Seduc, até o momento já foram disponibilizadas cerca de 800 mil apostilas.

Na plataforma “change.org”, o grupo conta com 2.232 assinaturas até o momento. Na descrição do protesto eles afirmam ser contra a “a desigualdade e falta de respeito com os estudantes e professores”.

“Nem todos os estudantes têm internet em casa. Nem todos os estudantes têm computador ou celular para ter acesso a aula, inclusive alunos especiais. Temos professores que não têm computador em casa para dar aula, necessitando dos computadores das escolas que todos sabemos que são sucateados”, afirmam.

Com as hastags #AulaOnlineNÃO #Anula2020, eles acreditam que “empurrar uma forma de ensino sem sucesso vai atrasar a educação ainda mais”. A Secretaria diz que as aulas não presenciais na rede estadual foram planejadas com amparo legal.

Por outro lado, a Seduc afirma que os professores também poderão trabalhar com os alunos via whatsapp, fazendo estudo dirigido, e que as videoaulas pela TV Assembleia continuarão sendo ofertadas aos estudantes do Ensino Médio e também para o Ensino Fundamental.

A Seduc diz que está fechando parcerias para ofertar também aulas via rádio para todos os alunos da rede, fazendo que os conteúdos cheguem às aldeias indígenas, comunidades quilombolas e rurais.

Aplicativo

Como ferramenta para auxiliar nas aulas não presenciais (online) a Seduc utilizará a plataforma Teams, disponibilizada a todos os estudantes e professores, numa parceria entre a Seduc e a Microsoft Corporations.

Ao acessar o Teams, os professores poderão interagir com os estudantes, compartilhar arquivos e sites, criar blocos de anotações de classe, além de disponibilizar tarefas e questionários. Os estudantes poderão participar de webconferências com os colegas de classe.

Capacitação

Para trabalhar com as aulas não presenciais, a Seduc está realizando a formação continuada de cerca de 16 mil professores. A capacitação – a maior da Seduc em número de participantes - será ofertada em duas etapas pelos 15 Centros de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação Básica (Cefapros).

O foco da formação é a preparação dos profissionais da educação para a mediação presencial e online com o uso das tecnologias digitais de informação e comunicação. A formação vai possibilitar ao profissional da educação, adaptações necessárias para atender a um cenário emergencial de aprendizagem remota durante e pós-pandemia.

Fonte: PNB Online