fbpx

Sidebar

21
Ter, Maio

Google lança o Vids, gerador de vídeos com IA, e anuncia novos recursos no Meet e Gmail; veja o que muda

Notícias EAD

Com foco em expansão da inteligência artificial no trabalho, empresa apresentou serviços para marcas e usuários em evento nos EUA; confira os principais lançamentos

Com foco em expansão da inteligência artificial no trabalho, empresa apresentou serviços para marcas e usuários em evento nos EUA; confira os principais lançamentos

Em busca de expandir o uso corporativo da inteligência artificial, o Google Cloud anunciou nesta terça-feira a inclusão de mais recursos de IA em ferramentas populares, como a Gmail e o Meet, além do lançamento de serviços que incluem um gerador de vídeos e uma plataforma que cria assistentes virtuais personalizáveis.

No caso do Google Meet, a novidade é um assistente baseado em inteligência artificial que resume conversas e traduz reuniões em tempo real, enquanto o Gmail será integrado a comandos de voz. Para vídeos, a grande aposta é o Google Vids, sistema que cria e edita conteúdos a partir de comandos simples de texto.

O pacote de anúncios foi feito em Las Vegas, nos Estados Unidos, onde acontece o Google Cloud Next '24, evento da divisão de nuvem da gigante de tecnologia. As novidades usam o Gemini, modelo de IA da empresa. Para os clientes corporativos, o Google também vai passar a disponibilizar o Gemini 1.5 Pro, que tem capacidade de processar mais informações.

Além de lançamentos em softwares, o Google deu novos passos também na corrida pela infraestrutura em torno da IA. Nessa área, são duas investidas. A primeira é o lançamento de um hipercomputador de uso empresarial com estrutura interna e softwares voltados para treinar modelos de IA. A segunda é a Google Axion, um braço da companhia que irá fornecer chips de IA, em um momento de demanda aquecida por processadores.

Vids: editor de vídeos com IA do Google
O Google Vids é o primeiro app do Google Workspace que já nasce dentro da onda da IA generativa que tomou o Vale do Silício e as empresas de tecnologia no último ano e meio. O anúncio acontece dois meses depois da OpenAI apresentar os primeiros resultados do Sora, seu gerador de vídeos realistas em fase experimental, e que não tem data de lançamento.

No caso do Vids, o sistema deve estar no mercado em junho. O foco, segundo o Google, é uso para o trabalho. O aplicativo funciona como um assistente que edita e produz vídeos, seja para reuniões ou anúncios corporativos. Outras funcionalidades incluem criação de trilha sonora e narração, além de estocagem de imagens e sugestão de cenas. O modelo ficará integrado a sistemas como o Docs, Planilhas e Apresentações, e pode receber instruções a partir de documentos da empresa.

Por enquanto, ele vai funcionar em inglês e para usuários que são assinantes do Workspace (que inclui aplicativos como Gmail, Agenda, Meet e Drive). A ideia é que, mais para frente, o lançamento seja geral:

— Vamos considerar, a partir do retorno dos clientes (que terão acesso aos sistemas), o lançamento para um público mais amplo — afirmou Aparna Pappu, vice-presidente e diretora geral do Google Workspace, em coletiva com veículos da imprensa internacional, incluindo O GLOBO.

Assim como Google Docs e outros app da empresa, os vídeos do Vids podem ser editados de forma colaborativa por diferentes usuários ao mesmo tempo.

Gmail com áudio e Google Meet com tradutor

No Google Meet, sistema de reuniões por vídeo, são duas novidades: o recurso "Faça notas por mim", que cria anotações automáticas de uma reunião, e o "Traduza para mim", que vai detectar 69 idiomas diferentes e gerar legendas na conversa. O serviço de notas está disponível como uma assinatura adicional de US$ 10 (R$ 50) aos usuários que pagam serviços no Workspace. O tradutor de reuniões será lançado em junho.

Conheça o ExpertEAD e tire seu curso do papel

Provedor de e-mail mais popular do mundo, o Gmail terá também novas funcionalidades com a IA. A principal é a integração com áudio, que vai permitir que o usuário grave uma mensagem por voz e peça que o app transforme o conteúdo em um e-mail. Outra opção inclui a conversão de notas rascunhadas em mensagens prontas.

A IA vai entrar também no Google Chat, de comunicação corporativa. A ideia é que as equipes tenham um "colega" de inteligência artificial que resuma conversas e responda perguntas.

Os anúncios vêm na esteira dos esforços do Google para incluir o Gemini, seu modelo de IA concorrente do GPT, da OpenAI, em todos os produtos e serviços da companhia. Desde o ano passado, o Gemini (antes chamado de Bard) começou a ser integrado ao e-mail, Docs e Slides, entre outros, para aqueles que assinam o Workspace. A IA aparece nos apps como um ícone adicional, que pode criar conteúdo e auxiliar na realização de tarefas.

Ao todo, o Workspace tem 10 milhões de assinantes (entre empresas e pessoas). A expectativa é que o Google amplie a expansão da IA para público geral, o que inclui 3 bilhões de usuários da versão gratuita dos aplicativos de trabalho.

Assistentes de IA para trabalho
Para negócios, um dos principais lançamentos é o Vertex AI Agent Builder, plataforma que permite a empresas desenvolverem os próprios assistentes virtuais de inteligência artificial. Ao todo, serão 130 tipos diferentes de robôs disponíveis, que rodam de forma integrada ao Workspace (que agrega Gmail, Docs e Agenda, entre outros). O serviço mira empresas clientes do Google Cloud, de nuvem.

Os agentes são dividos em categorias como "criativos", "funcionários" e "assistentes de dados". Para desenvolvedores, a empresa apresentou um assistente específico chamado Gemini Code Assist, que auxilia programadores de código.

Em apresentação para imprensa, executivos da companhia simularam o uso de um assistente virtual em uma agência de publicidade. Na demonstração, a IA é capaz de analisar a narrativa visual de uma campanha, criar peças a partir de um padrão, e aí gerar storyboards e slides para uma apresentação.

— Eles (os agentes) podem compreender informações multimodal, com processamento de vídeo, áudio e texto juntos, conectando e racionalizando diferentes comandos. Eles podem aprender com o tempo e facilitar transações e processos de negócios — destacou Thomas Kurian, CEO do Google Cloud.

A brasileira Dasa, de saúde, o Canva e o Carrefour estão entre as empresas que já usam assistentes de IA do Google. Os agentes podem trabalhar só com dados internos das companhias ou também com informações públicas do buscas, do Google. A IA também processa dados em imagem, áudio e texto.

No Google Meet, o recursos faça Notas por Mim, já está disponível, enquanto o tradutor em tempo real começa a funcionar em junho. O Vertex AI Agent Builder já está disponível para empresas. O Gemini Code Assist também já está disponível, enquanto o Gmail com áudio começará em data ainda a ser definida.

Fonte: O Globo

Conheça o ExpertEAD e tire seu curso do papel